terça-feira, 13 de abril de 2010


A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;

Sorrir às pessoas que não gostam de mim,

Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;

Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.

Afinal eu posso ser sempre melhor.

A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.

A ser forte quando os que amo estão com problemas;

Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;

Ouvir a todos que só precisam desabafar;

Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;

Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;

Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;

A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;

A sonhar acordado;

A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);

A aproveitar cada instante de felicidade;

A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;

A abrir minhas janelas para o amor;

A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

Charles Chaplin

4 comentários:

Amanda Capellani disse...

Que lindo esse texto. A imagem também, super sugestiva!

Beijos
http://www.cheiadefrescura.blogspot.com/

Mais que palavras disse...

own, to seguindo já :DD
gostei do seu blog *-*

beeeijo :*

Risinha disse...

Oiii adorei seu blog! to te seguindo!
pass ala no meu
beejus :**

Me permita disse...

Estou adorando ler os textos que vem postando por aqui... De uma sensibilidade linda e intensa! Este texto é emocionante... Sinto-me feliz por ter ajudado nos primeiros passos e agora estar colhendo belas flores nesse jardim que semeastes! Bjs, querida!