sábado, 3 de julho de 2010

Se tudo fosse... (...)



Se tudo fosse tão simples de dizer
as frases morriam na boca
mesmo antes da palavra nascer.
Se tudo fosse tão fácil de sentir
o amor não fazia estragos na hora de fugir.
Se tudo fosse tão simples de ver
os olhos abriam-se antes de tudo acontecer.
Se tudo fosse tão fácil de suportar
o meu peito não se queixava desta constante falta de ar.
Como nada é fácil,
escolhi a maneira mais dificil de te esquecer...
Vivo a relembrar-te, prendendo-me sempre em ti.



(...)

Nenhum comentário: